Vídeo simula como útero se contrai antes e durante o parto

Escrito por Redação

Redação Minha Vida

Em 25/6/2019

compartilhar

salvar

compartilhar

Quem acha que as contrações do útero acontecem só durante o trabalho de parto está enganado. Geralmente a partir das 30 semanas de gestação (ou 20, em alguns casos), o corpo da mulher começa as contrações de treinamento. Já na hora do trabalho de parto, existem as contrações efetivas, velhas conhecidas. Você sabe a diferença entre elas? A fisioterapeuta Gabriella Viegas fez um vídeo em seu Instagram mostrando como elas são.

View this post on Instagram

E essas contrações? Como ocorrem? Para que servem? Quando acontecem? 🤔 . Não precisa esperar sexta-feira pelo Globo Repórter, nãooo! 😂 Vamos lá desvendar tudo isso!🤰🏼 . . No primeiro vídeo, temos as contrações uterinas de Braxton Hicks, mais conhecidas como CONTRAÇÕES DE TREINAMENTO. São contrações de preparo para o parto, provocam um endurecimento da barriga e começam, normalmente, lá pelas 30 semanas, mas podem aparecer a partir das 20, tá? Relax! 🧘🏻‍♀️ Caracterizam-se pela IRREGULARIDADE: 3 ou 4x por dia (variando a cada gestante), onde começam e terminam sem causar dor e sem provocar mudanças no colo do útero (vejam no vídeo que ele está representado pela porção final do balão – permanecendo da mesma forma a cada contração, certo?). 🎈 . Agora, vamos para o segundo vídeo: as CONTRAÇÕES EFETIVAS são aquelas que ocorrem no trabalho de parto REAL-OFICIAL. São caracterizadas pela REGULARIDADE, se tornam previsíveis e acontecem numa progressão de tempo, frequência e intensidade, ou seja, cada vez duram por mais segundos, ocorrem num intervalo de tempo menor e ficam mais dolorosas. Essas contrações vem lá do fundo do útero e causam o afinamento do seu colo. A cada contração o colo vai ficando mais fino e mais dilatado… Até que: VAMOS LÁ, controla a respiração, relaxa o assoalho pélvico, olha esse puxo maravilhoso e… NASCEU a nossa bolinha de pingpong, OPS, bebê!!! 😂 👶🏻 . . Percebam que nas contrações efetivas o útero TODO trabalha, uma parte contrai para “expulsar” o bebê e a outra parte relaxa para dilatar e afinar o colo, permitindo a passagem do bebê. NOSSO CORPO NÃO É MARAVILHOSO? SOS, eu amo tudo isso!!! 😍❤️ . #DICADAFISIO: Existem vários aplicativos para baixar e acompanhar a progressão das contrações, mas o que eu e as minhas pacientes mais gostamos é o “Gravidez+”. 📲 . Pronto, descomplicamos mais um assunto! Grande beijo! 😘🌻 . #utero #contracoes #contracoesuterinas #trabalhodeparto #parto #partonormal #partovaginal #gravidez #maternidade #mulher #fisioterapia #fisiopelvica #fisioterapiaobstetrica #fisioterapiapelvica #fisioterapiauroginecologica #obstetricia #ginecologia #gestante #gestacao #saude #bemestar #florianopolis #biguacu #saojose

A post shared by Gabriella Viegas (@gabiviegas.fisio) on Jun 23, 2019 at 8:27am PDT

Segundo ela, as contrações de treinamento são irregulares e aparecem de 3 a 4 vezes por dia. Elas não provocam mudanças no colo do útero.

Já as contrações efetivas são regulares e vão ficando mais frequentes com o tempo. Elas preparam o colo do útero para o nascimento, afinando e dilatando sua saída.

“Percebam que nas contrações efetivas o útero todo trabalha, uma parte contrai para expulsar o bebê e a outra parte relaxa para dilatar e afinar o colo, permitindo a passagem do bebê”, finaliza ela.

Quando estas contrações indicam trabalho de parto prematuro?

Segundo o obstetra Claudio Basbaum, se antes do tempo as contrações passarem a ser rítmicas, doloridas, mais frequentes e duradouras, temos que rotular o quadro clínico como trabalho de parto prematuro e fazer uma intervenção médica de urgência, para bloquear estas contrações.

Leia tudo sobre as contrações de treinamento.

Veja Abaixo mais Postagens sobre Saúde Vida e Bem Estar que Separamos para Você!

You may also like...

Scroll Up