Feto é operado ainda no útero em cirurgia inédita

Escrito por Redação

Redação Minha Vida

Em 19/6/2019

compartilhar

salvar

compartilhar

Na última segunda-feira (17), foi realizada uma cirurgia inédita em São José do Rio Preto (SP). Um feto com gastrosquise (condição em que o intestino é formado para fora do abdômen) foi operado ainda dentro do útero de sua mãe, às 33 semanas de gestação. Até agora, esta cirurgia costumava ser feita logo após o nascimento do bebê, afastando mãe e filho nos primeiros dias de vida.

A operação foi realizada no Hospital da Criança e Maternidade de Rio Preto e durou 1 hora e 40 minutos. Durante o procedimento, foram feitas quatro pequenas incisões na barriga da mãe, por onde introduzem os instrumentos que lhes permitem ver o interior do útero e corrigir a má formação, introduzindo o intestino no abdômen do feto e fechando a parede abdominal.

Foto: Hospital da Criança e Maternidade
Foto: Hospital da Criança e Maternidade

A vantagem de a cirurgia ser realizada antes do nascimento é a possibilidade de a mãe pegar o bebê no momento do nascimento e amamentá-lo. Além disso, o feto é operado em um ambiente estéril (o útero), o que reduz a chance de infecções.

A equipe médica responsável foi integrada pelos especialistas em medicina fetal Gustavo Henrique de Oliveira, do Hospital da Criança e Maternidade, e Gregório Lorenzo Acácio, da Universidade de Taubaté, pelos cirurgiões Denise Lapa e Rodrigo Russo Gonçalves, do Hospital Albert Einstein, e pelo cirurgião argentino Javier Svetliza.

“Quando essa cirurgia é feita após o nascimento, o intestino já tem um dano inflamatório grande, muitas vezes nasce muito inchado e rígido e é mais difícil colocar para dentro, por isso o tempo de internação tão grande”, explicou o médico Gustavo, que completou: “se corrige dentro do útero, o intestino não sofre o processo inflamatório tão intenso e já está se acostumando.”

Veja Abaixo mais Postagens sobre Saúde Vida e Bem Estar que Separamos para Você!

You may also like...

Scroll Up