um iogurte por dia em nome da saude | Saúde é Vital

iogurte

Um dossiê do iogurte (Foto: Alex Silva/SAÚDE é Vital)

Por volta de 5000 antes de Cristo, o homem deparou com um dilema: durante as viagens, como estender a validade do leite, um item nutritivo, mas que estraga rápido? A ideia foi, então, levar a bebida em sacos feitos do estômago de animais, como o camelo. Acontece que os sucos digestivos presentes nesses tecidos coalhavam e acidificavam a bebida.  Com a fermentação, surgiram, de maneira acidental, os primeiros iogurtes.

Histórias à parte, o fato é que devemos agradecer (e muito) por essa metamorfose láctea, já que ela dá origem a um alimento cheio de atributos. Hoje, para ser considerado iogurte de verdade, o produto precisa conter duas bactérias: a Streptococus thermophilus e a Lactobacillus bulgaricus. Ao fermentar o leite, essa dupla – que aparece aos bilhões aos iogurtes – diminuiu os teores de açúcar do alimento, a famosa lactose. É por isso que, em geral, o iogurte pode ser consumido por pessoas com intolerância a esse componente do leite. 

Fora as duas bactérias, o produto pode guardar ainda outros micro-organismos, desses capazes de oferecer benefícios específicos. Há aqueles que melhoram o funcionamento do intestino e outros que levantam a imunidade, por exemplo. A presença de bactérias boas (os probióticos) foi, inclusive, considerada o grande motivo para explicar o elo entre iogurte e maior longevidade, observado já milênios. Faz sentido, já que elas de fato afiam as defesas. Mas há muito mais em cada potinho.

  • iogurteAlimentaçãoTomar iogurte protege os ossos, afirma estudoquery_builder 24 maio 2018 – 13h05
  • probioticos beneficios e indicacoesAlimentaçãoProbióticos ajudam a combater 9 problemas sérios de saúdequery_builder 13 ago 2018 – 09h08
  • Além das bactérias do bem, o iogurte carrega quantidades caprichadas de proteína e cálcio. O primeiro, como você deve saber, é essencial para assegurar a saúde dos ossos, e assim, manter a osteoporose bem longe – preocupação que deve começar ainda na juventude. Só que esse mineral tem brilhado em outras frentes. Pesquisas recentes apostam no cálcio como um dos ingredientes envolvidos no poder emagrecedor do iogurte. Isso mesmo: o alimento é associado à perda de peso.

    Há algumas hipóteses para explicar essa conexão. Quando o nutriente aparece no corpo em doses adequadas, ocorreria a inibição da lipogênese, o processo que leva ao estoque de gorduras. Por outro lado, a lipólise, que é a degradação do tecido gorduroso, aconteceria a todo vapor. Estudos ainda mostram que a ingestão de cálcio diminui a absorção de moléculas gordurosas lá no intestino – e elas se despedem do organismo por meio das fezes.

    O papel das proteínas na perda de peso é mais conhecido. Após o consumo do iogurte, elas evitam o aumento brusco da glicose no sangue. Com isso, não há excesso de insulina, um hormônio conhecido por estimular o depósito de gordura no corpo e a vontade de comer. Como se não fosse o suficiente, a carga proteica ainda aumenta a saciedade. Para notar tantos ganhos, o recado é saborear iogurte todo santo dia – dando preferência aos produtos naturais, sem açúcar e corantes. Nenhum sacrifício, vamos combinar.

    A turma dos lácteos

    Leite
    Está lotado de cálcio, mineral já associado a prevenção de problemas como osteoporose, ganho de peso e até aumento da pressão. Isso porque impede a reabsorção do sódio pelos rins, favorecendo sua eliminação pela urina. Quem prefere o leite integral, aliás, não precisa se sentir culpado. Ele é ótima fonte de ácido linoleico conjugado, substância que ajuda a limar gordura.

    Queijo 
    O hábito de consumi-lo também está ligado a menos peso e pressão mais controlada. E, de novo, um dos motivos é o conteúdo de cálcio. Mas atenção: os tipos salgados, como parmesão, ou gordos, como cheddar, devem ser consumidos eventualmente. O melhor é investir nas versões mais equilibradas – cottage, ricota, queijo de minas e mussarela estão na lista.

    Leite fermentado 
    Nada mais do que o leite após passar por um processo de fermentação por bactérias boas – e que não são as mesmas do iogurte. Um frasco oferta mais de 10 bilhões de micro-organismos, geralmente lactobacilos. Por regular a flora intestinal, os leites fermentados já são ligados ao combate da prisão de ventre e à melhora na imunidade.

  • iogurte derrame infarto AVC doenças cardíacasAlimentaçãoIogurte pode prevenir infarto e AVC mesmo em quem tem hipertensãoquery_builder 22 fev 2018 – 11h02
  • Um conselho
    Iogurte é um prato cheio para a criatividade. E há itens que casam muito bem com ele. É o caso de cereais, sementes oleaginosas, que, de quebra, ainda fornecem outros nutrientes. Para mascarar o azedinho do lácteo natural, o mel é um bom investimento – só não abuse. Tem também as frutas, que podem suprir a falta de vitaminas do iogurte.

    Veja Abaixo mais Postagens sobre Saúde Vida e Bem Estar que Separamos para Você!

  • You may also like...

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    3 × 5 =

    Scroll Up