Proteste analisa tapiocas e encontra excesso de sódio e conservantes em algumas marcas

Escrito por Redação

Redação Minha Vida

Em 17/10/2017

compartilhar

salvar

compartilhar

A tapioca tornou-se conhecida por ser uma alternativa para quem não quer consumir glúten. No entanto, é preciso ficar atento em relação a`quantidade de sódio e conservantes de algumas marcas é o que afirma o resultado de uma nova análise realizada pela Proteste. O teste foi realizado com 15 marcas fabricantes de tapioca.

De acordo com a análise, algumas empresas apresentaram diferenças significativas entre as informações de sódio apresentadas nos rótulos e a real quantidade presente no alimento. Por exemplo, a marca de tapioca Dai Alimentos traz 21 mg de sódio em 100 g. No entanto, o alimento contém, na verdade, 47 mg em 100g, um total de 124% a mais do que informado no pacote.

A marca Delícia do Nordeste apresenta 12mg de sódio em 100 g. No entanto, ao analisar o alimento, foi constatado que ela tem 85mg de sódio em 100g do produto, uma diferença de 608%.

Segundo a análise, apenas quatro tapiocas não continham sal nem conservantes. Da Terrinha, Beijubom, Pantanal e Gourmet Brasil. Embora a legislação não proíba a adição, a PROTESTE acredita que não há necessidade de acrescentá-los nesse tipo de produto, vendido com apelo saudável.

Higiene

Na análise de higiene, apenas a marca Duduxo se destacou. Por outro lado, a Wrapioca obteve o pior resultado, principalmente pela alta quantidade de bolores e leveduras. Apesar de não oferecerem um risco direto à saúde, eles são fungos que podem denunciar condições higiênicas deficientes de equipamentos, matéria-prima com contaminação excessiva, falhas no processamento ou na estocagem do produto

Rótulo

Já na avaliação de dados da rotulagem, foram identificados problemas em parte das embalagens. Algumas não informam, por exemplo, de forma clara e de fácil compreensão, que o alimento está pronto para consumo ou semipronto.

Na maioria dos casos, só é possível entender isso ao se ler o modo de preparo, como acontece com as marcas Taeq, Yoki, Bela Chef, Wrapioca e Gourmet Brasil. Quanto à porção descrita no rótulo, só Beijubom, Chinezinho, Dai Alimentos e Duduxo seguem o padrão de medida caseira (30g).

Data de fabricação

No que se refere à data de fabricação, ainda que não seja obrigatório mencioná-la, a PROTESTE acredita que seja importante para que o consumidor possa escolher os produtos mais frescos na compra. No entanto, as gomas Beijubom e Yoki não citam essa informação.

Posicionamento das empresas

A empresa Dai Alimentos informou que solicitou uma nova checagem pelo laboratório Cetal para comprovar a análise feita pela Proteste. Até o momento, a empresa não tinha um posicionamento sobre o resultado do teste da Proteste.

Até o fechamento desta matéria, o portal Minha Vida não conseguiu contato com a empresa Delícia do Nordeste.

Veja Abaixo mais Postagens sobre Saúde Vida e Bem Estar que Separamos para Você!

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 2 =

Scroll Up