O que é e quais os sintomas da Arterite de Takayasu

A Arterite de Takayasu é uma doença em que ocorre inflamação nos vasos sanguíneos, originando danos na artéria aorta e nos seus ramos, que é a artéria que tem como função transportar sangue do coração para o resto do corpo.

Esta doença pode levar ao estreitamento anormal dos vasos sanguíneos ou a aneurismas, em que as artérias estão anormalmente dilatadas, podendo originar sintomas como dor no braço ou no peito, hipertensão, cansaço, perda de peso, ou mesmo levar a complicações mais graves.

O tratamento consiste na administração de medicamentos para controlar a inflamação das artérias e prevenir complicações e, em casos mais graves, pode ser necessário realizar cirurgia.

Quais os sintomas

Muitas vezes, a doença é assintomática e os sintomas são pouco percetíveis, especialmente na fase ativa. No entanto, conforme a doença evolui e as estenoses arteriais se desenvolvem, os sintomas costumam tornar-se mais aparentes, como o surgimento de cansaço, perda de peso, dor generalizada e febre. 

Com o passar do tempo, podem ocorrer outros sintomas como estreitamento dos vasos sanguíneos, fazendo com que seja transportado menos oxigênio e nutrientes para os órgãos, originando sintomas como fraqueza e dor nos membros, tonturas, sensação de desmaio, dor de cabeça, problema de memória e dificuldade no raciocínio, respiração curta, alterações na visão, hipertensão, medição de diferentes valores na pressão arterial entre os diferentes emmbros, pulso diminuído, anemia e dor no peito.

Complicações da doença

A arterites de Takayasu pode levar ao desenvolvimento de outras complicações, como endurecimento e estreitamento dos vasos sanguíneos, hipertensão, inflamação do coração, falência cardíaca, AVC, aneurisma e ataque cardíaco.

Possíveis causas

Não se sabe ao certo o que está na origem desta doença, mas pensa-se que se trata de uma doença auto-imune, em que o sistema imunológico ataca as próprias artérias por engano e que esta reação auto-imune pode ser desencadeada por uma infecção vírica.  Esta doença é mais comum em pessoas do sexo feminino e pcprre mais frequentemente em meninas e mulheres com idade compreendida entre os 10 e os 40 anos.

Esta doença evolui em 2 fases. A etapa inicial caracteriza-se por um processo inflamatório dos vasos sanguíneos, chamado de vasculite, afetando as 3 camadas da parede arterial, o que costuma durar meses. Após a fase ativa, inicia-se a fase cronica, ou fase inativa da doença, que se caracteriza pela proliferação e fibrose de toda a parede arterial.

Quando a progressão da doença é mais rapida, o que é mais raro, a fibrose pode ser inadequadamente formada, causando afilamento e enfraquecimento da parede arterial, dando origem à formação de aneurismas.

Como é feito o tratamento

O tratamento tem como objetivo controlar a atividade inflamatória da doença e preservar os vasos sanguíneos, de forma a evitar efeitos colaterais a longo prazo. Na fase inflamatória da doença, o médico pode receitar corticoides por via oral, como a prednisona, por exemplo, que pode ajudar a tratar os sintomas gerais e a impedir a progressão da doença. 

Quando o paciente nao responde bem aos corticoides ou tem uma recidiva, o médico pode associar ao corticoide uma ciclofosfamida, azatioprina ou metotrexato, por exemplo.

A cirurgia é um tratamento pouco utilizado para esta doença. No entanto, em casos de hipertensão arterial renovascular, isquemia cerebral ou isquemia grave dos membros, aneurismas da aorta e seus ramos, regurgitação aórtica e obstruçãode artérias coronárias, o médico pode aconselhar a realização de uma cirurgia.

Veja Abaixo mais Postagens sobre Saúde Vida e Bem Estar que Separamos para Você!

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 8 =

Scroll Up