Mulheres fazem depilação íntima buscando higiene, diz estudo

Escrito por Redação

Redação Minha Vida

Em 25/7/2016

compartilhar

salvar

compartilhar

A polêmica depilação íntima foi tema de um estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Os pesquisadores perguntaram para 3.316 mulheres, entre 18 e 65 anos, quais eram os motivos que as faziam encarar a depilação íntima completa.

De acordo com o resultado, é possível notar que, assim como no Brasil, a prática já conquistou muitas adeptas americanas. Entre as entrevistadas, 84% delas já haviam feito essa depilação e 16% nunca havia se depilado. As principais razões são:

  • 59% Pela higiene
  • 46% Por fazer parte da rotina
  • 31,5% Para melhorar a aparência da “vagina”
  • 21% Por ser uma preferência do parceiro

Além disso, elas revelaram ainda quais eram as situações que mais a levavam a fazer a depilação íntima:

  • 56% Para o sexo
  • 46% Para os feriados
  • 40% Para idas ao médico

Os autores do estudo disseram que essa prática é incentivada pela representação da mulher na mídia e na internet. A tendência, de acordo com eles, nasceu no Brasil. Um dos principais fatos ressaltados pela pesquisa é que a mulher quase sempre realiza esse tipo de depilação para agradar outra pessoa, seja o parceiro ou o médico, por exemplo.

Mas, afinal, a depilação íntima é realmente mais higiênica?

Não necessariamente. A higiene está relacionada em primeiro lugar à limpeza da área, e não com a quantidade de pelos. “Pode-se ter uma higiene excelente mesmo com os pelos”, explica a ginecologista Sueli Raposo. Dessa forma, uma área íntima depilada, mas cuja mulher não faz a limpeza adequada, não será mais higiênica do que uma região bem cuidada e sem depilação – ou com uma depilação mais discreta, que não é total. “Independente da escolha da mulher, é importante tomar os cuidados necessários com a higiene, como uso de sabonetes neutros ou íntimos.”

Depilar aumenta o prazer na relação sexual?

“Não existe nenhuma relação fisiológica entre depilação e prazer sexual”, declara a ginecologista Sueli. O que pode acontecer é algumas mulheres se sentirem mais à vontade com a área íntima depilada, ou então deixar acordado com o parceiro que a depilação é um ponto a ser considerado para ajudar na excitação. No fundo, é uma questão de preferência, ficando a cargo de cada um decidir como prefere.

Os pelos protegem a vagina contra infecções?

Sim. Segundo a dermatologista Valeria Campos, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a depilação em si – seja com ceras ou lâminas -, deixa a pele da vulva com os poros entreabertos ou até mesmo com pequenas fissuras, favorecendo infecções. Por isso é importante focar nos cuidados pré e pós-depilação para quem opta pela prática. “Higienizar bem a área antes e lavar e usar produtos calmantes logo após o procedimento são fundamentais para evitar irritações”, explica. E para quem é da turma da depilação, fica a dica: é recomendado preservar uma faixa de pelo com 2 cm de largura em média, evitando assim o atrito direto da vagina com roupas e absorventes, consequentemente diminuindo o risco de infecções e irritações.

Quer saber mais? Clique aqui e tire todas as suas dúvidas sobre depilação íntima.

SAIBA MAIS

Depilação íntima: mitos e verdades sobre a prática

Higiene íntima na praia

Veja Abaixo mais Postagens sobre Saúde Vida e Bem Estar que Separamos para Você!

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + nove =

Scroll Up