Homens com “pênis curvo” têm maior risco de desenvolver câncer, diz estudo

Escrito por Redação

Redação Minha Vida

Em 6/11/2017

compartilhar

salvar

compartilhar

Pela primeira vez cientistas descobriram que a doença de peyronie, – também conhecida por causar uma curvatura no pênis fazendo com que ele se posicione para cima, para o lado ou para baixo, pode estar relacionada a complicações de saúde em homens.

Um estudo realizado pela Baylor College, em Houston descobriu que homens que apresentam a condição de saúde tem uma chance 40% maior de desenvolver câncer de testículo. Da mesma forma, esses pacientes também tem uma chance 29% maior de desenvolver melanoma e 40% maior de desenvolver câncer de estômago.

Saiba mais:

Doença de peyrone afeta diretamente a ereção. Entenda

Para a realização do estudo os pesquisadores analisaram o material de genético de pais e filhos que conviviam com a peyronie e descobriram que eles compartilhavam um conjunto de genes capazes de predispor as pessoas aos tipos de tumores malignos citados.

Saiba mais:

Doença de peyronie pode diminuir o tamanho do pênis

De acordo com os cientistas a doença de peyronie afeta entre 3% a 7% dos homens. No entanto, esse número pode estar mascarado e alguns casos estejam deixando de serem diagnosticados por uma relutância do público masculino em relatar essa condição de saúde aos médicos.

Os pesquisadores acreditam que ainda são necessários estudos mais profundos para comprovar a relação entre doença de peyronie e aumento no risco de câncer. Mas ressaltam a necessidade de diagnóstico e acompanhamento da doença.

Saiba mais:

Pênis torto? Saiba identificar quando o sintoma pode ser grave

Toda curvatura de pênis é peyronie?

Não é toda curvatura de pênis que pode ser considerada peyronie. Pequenos desvios do pênis são avaliados como naturais e fazem parte das características pessoais de cada indivíduo. No entanto, algumas doenças podem deixar o órgão sexual com uma curvatura acentuada, como é o caso da peyronie..

Os pacientes se referem a peyronie como um caroço que aparece na túnica albugínea que reveste o corpo cavernoso. O problema pode estar associado à curvatura peniana ou à dor durante a ereção. Geralmente, essa curvatura faz com que o pênis se posicione para cima, mas ele pode curvar-se também para o lado ou para baixo. É importante dizer que a peyronie só pode ser percebida durante a ereção. Ou seja, quando o pênis está flácido, apenas a fibrose é notada.

Esse tipo de condição de saúde costuma se manifestar principalmente depois dos 50 anos, mas pode acometer os jovens também, na faixa dos 28 anos. Na maioria dos casos, o problema desaparece espontaneamente ou com o uso de medicamentos adequados.

É importante observar se a curvatura do pênis configura um problema para o ato sexual. Caso isso ocorra, é fundamental procurar um urologista para que seja avaliado o grau de curvatura e definido junto com o médico o impacto na qualidade da relação sexual e as possibilidades de tratamento.

Veja Abaixo mais Postagens sobre Saúde Vida e Bem Estar que Separamos para Você!

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + dez =

Scroll Up