Estadiamento do câncer de mama mostra gravidade da doença

Wesley Pereira Andrade

Escrito por
Wesley Pereira Andrade

Mastologia – CRM 122593/SP

Por Especialistas – Em 9/3/2015

compartilhar

salvar

compartilhar

Estadiamento é a terminologia utilizada para se falar sobre o grau de comprometimento tumoral referente ao órgão específico (T), ao espalhamento para os gânglios (N) e a presença de metástase sistêmicas para ossos, fígado, pulmão e demais órgãos (M) constituindo o sistema TNM de estadiamento do câncer. Este sistema se aplica a praticamente todos os tipos de tumores.

O estadiamento é conhecido por estas três letras mencionadas acima (TNM) e é mundialmente padronizado – todo especialista em qualquer lugar do mundo entende essa classificação para um determinado tumor, neste caso câncer de mama.

O “T” se refere ao tamanho do tumor (do inglês, tumor), o “N” ao grau de comprometimento linfonodal (do inglês, node) e “M” se refere à presença de metástase sistêmicas (do inglês, metastasis).

De forma bem simplificada, para câncer de mama o T pode variar de 0 a 4, o N pode variar de 0 a 3 e o M varia de 0 a 1. O TNM se agrupa de várias formas para dar origem a cinco grandes grupos de estadiamento:

GRUPOS DE ESTADIAMENTO
CORRESPONDENCIA TNM
INTERPRETAÇÃO

0
T0 N0 M0
Carcinoma de mama na fase mais inicial (in situ)

I
T1 N0 M0
Câncer de mama inicial

II
T1 N1 M0
Câncer em fase intermediária

II
T2 N0 M0
Câncer em fase intermediária

II
T2 N1 M0
Câncer em fase intermediária

II
T3 N0 M0
Câncer em fase intermediária

III
T1 N2 M0
Câncer avançado

III
T2 N2 M0
Câncer avançado

III
T3 N1 M0
Câncer avançado

III
T3 N2 M0
Câncer avançado

III
T4 N0 M0
Câncer avançado

III
T4 N1 M0
Câncer avançado

III
T4 N2 M0
Câncer avançado

III
Qualquer T N3 M0
Câncer avançado

IV
Qualquer T Qualquer N M1
Câncer que se espalhou pelo corpo (câncer metastático)

Como funciona

Duas coisas determinam a variação do estadiamento ao diagnóstico:

  • O tempo até se descobrir o câncer. Logo, é importante fazer os exames preventivos indicados para a idade, com a finalidade de tentar descobri o quanto antes
  • A agressividade tumoral, correspondendo à capacidade intrínseca do tumor em produzir metástase ainda que esteja em pequeno tamanho.

Em linhas gerais um tumor começa no estádio 0, passa para o I, depois para o II, segue para o III e por último passa para o estádio IV com metástase sistêmicas. No entanto, alguns tumores de aspecto biológico muito agressivo podem ter a capacidade de apresentar metástase bem precoce, driblando a ordem lógica relatada acima. Como exemplo, começaria no estádio 0, passaria para o estádio I, podendo passar para um estádio III ou logo para um IV sem passar pelas fases antecedentes.

Estadiamento x cura do câncer

Como disse no início, o estadiamento corresponde ao grau de comprometimento tumoral global do organismo. A principal utilidade do estadiamento é de prever a chance de cura versus o risco de morte do paciente. De acordo a este risco que o tratamento sistêmico é gerenciado. No geral, paciente de baixo risco podem não precisar de quimioterapia e, em face oposta, pacientes de alto risco certamente vão precisar de quimioterapia.

Saiba mais:

Câncer de mama é hereditário?

Se nada for feito de tratamento este tumor vai continuar crescendo podendo se espalhar para outros locais do corpo. Logo, o estadiamento vai mudando à medida que o tumor vai crescendo e o grau de comprometimento do corpo vai aumentando. A este processo damos o nome de evolução natural da doença, ou seja, é como o câncer se comportaria em condições em que nenhum tratamento fosse efetuado.

SAIBA MAIS

Câncer de mama: quais as chances dos filhos de quem teve a doença também desenvolver o tumor?

Câncer de mama: quais são os principais tratamentos?

Veja Abaixo mais Postagens sobre Saúde Vida e Bem Estar que Separamos para Você!

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 20 =

Scroll Up